quarta-feira, dezembro 03, 2008

Medo por ti

Filho ontem a mamã, viveu contigo uma aventura, que me vai ficar para sempre gravada na memória.
Ontem percebi que quando se é mãe de verdade, mãe de alma e coração, nada mais importa se não o bem estar dos nossos filhos.
Sei que tiveste muito medo, a mãe sentiu que te assustaste. Eu também tive muito medo, medo por ti, medo por mim, medo por nós.
Foi uma sensação horrível de impotência, de não poder fazer nada, se não encolher-me e proteger este corpo que te carrega.
Ontem aprendi que o meu amor por ti, já é maior que tudo no mundo.
Aprendi também a maldade dos homens e grande falta de respeito pelo ser humano.
Amo-te filho, e nunca me perdoaria se algo de mal te acontecesse...




Não sei se ouviram nas notícias. Mas ontem assaltaram a agência do Millenium BCP, aqui no Jumbo de Setúbal e esta mamã estava cá. Nunca tinha passado por uma situação assim. E tive medo, mesmo muito medo.
Quando ele entrou, nem nos apercebemos do que se passava. O pior foi quando quis sair, o alarme silencioso foi accionado, e as portas bloquearam. Nisto, esse grande anormal, sem respeito pela vida de ninguém, sacou de uma arma e desatou a disparar. Disparou sobre a porta, disparou sobre o agente, que já tinha chegado ao local, disparou para o ar, porque queria sair.
E mesmo cá fora em pleno centro comercial, desatou a disparar para que as pessoas se afastassem e o deixassem fugir. As pessoas fugiam de um lado para o outro em pânico, ouviam-se muitos gritos e crianças a chorar. Foi horrível, pavoroso, sem mais palavras para exprimir o terror que senti.
Nisto tudo, lembro-me de ter saltado da minha secretária e de me ter encolhido entre o arquivo e a secretária. Tremia de tal forma, que mesmo de passada a situação ainda tinha espasmos nas pernas. Ali fiquei encolhida e em pânico, até que o segurança me veio buscar.
Perguntou-me se estava bem, mas nem conseguia falar. Quando me perguntaram se queria água, desatei a chorar. Chorei tanto, um choro descontrolado e nervoso.
Todo aquele tempo só pensava em ti filho. Não tenho vergonha de chorar, nem tenho vergonha de me ter encolhido. Grávida de 29 semanas, que mais podia fazer..

O meu boss, veio buscar-me assim que lhe liguei. Foi um queridinho. Os colegas da sede, também me mimaram muito quando lá cheguei. Mas só me acalmei realmente, nos braços do maridinho.

A barriguinha do Tomás esteve dura toda a noite, e o meu bebé não se mexeu a noite toda.
Hoje a barriguinha apesar de dorida, já está normal e o meu pipoca já mexe outra vez.

Confesso que hoje tive medo de regressar ao trabalho, vim com um nó na garganta. Mas já esta tudo bem.

Bjs para todos.
Enviar um comentário
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...