quarta-feira, janeiro 21, 2009

A minha companheira Nina.

A Nina, é a nossa gatinha, uma amiga e uma grande companhia.

Veio para a nossa casa há quase 2 anos, com um mês. Nasceu na quinta dos meus pais e estava destinada a ser uma gatinha de quinta e crescer ao deus- d'ará, pois o meu pai não gosta de gatos e não os quer dentro de casa. A minha mãe no entanto, vai alimentando-os e eles lá vão surgindo.
O P. era precisamente da mesma ideia, estava habituado a cães e nem podia com gatos.
Mas esta amiguinha conseguiu conquistar-lhe o coração. Tudo porque apesar de ter um mês, era a mais enfesada dos irmãos, estava tão fraquinha que a cabeça parecia enorme e mal se tinha em pé. Fui eu que fui dar com ela e apesar de fraquinha motrou ser muito rabina e não se deixou apanhar fácil.
A gatinha coneguiu amolecer o coração do meu pai e do Pedro, mas como o meu pai disse que não se podia responsabilizar por ela, pedi ao Pedro para a levarmos para casa. Tanto pedi e pedi, que ele lá aceitou (acho que não estava á espera que ela durasse).
Era tão pequenina que veio para casa dentro de uma gaiola de hamster! Passou toda a noite quentinha enrolada em mantas e não quis comer.
No dia seguinte bebeu água e começou a comer, mas muito pouco.
O P. decidiu que se era para ficarmos com ela, então que tínhamos de nos responsabilizar a sério por ela. E nesse dia, depois do trabalho levou-a ao veterinário. Apanhou as primeiras vacinas e veio medicada para uma grande constipação e com vitaminas para se desenvolver.
A partir daí a gatita melhorou e cresceu saudável, sempre com muitos miminhos..
Era para se ter chamado Micha, como uma gatita que eu tivera. Mas para o P. ela era sempre a sua menina... e ficou Nina.
Agora que estou em casa, anda muito mais feliz, porque adora enroscar-se comigo no sofá. Não me larga e até quando vou á casa de banho ela vem atrás...lol.

Com 3 mesitos...

Ultimas fotos tiradas no fim de semana passado.
Enviar um comentário
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...